sábado, 3 de dezembro de 2011

União Desportiva e Cultural de Argivai

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
 
CONVOCATÓRIA
 
Nos termos estatutários e regulamentares convocam-se todos os Senhores associados desta coletividade a participar na Assembleia Geral Extraordinária a reunir no dia 8 de Janeiro de 2012, pelas 10 horas, no Salão Social do campo de futebol da U D C de Argivai, sita na Rua de São Pedro 4490-252 Argivai, para a eleição dos sócios para os cargos dos Orgãos Sociais da União Desportiva e Cultural de Argivai para o biénio 2012/2014.

domingo, 27 de novembro de 2011

Fado

A Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) considerou "exemplar" a candidatura de Portugal, atribuindo ao Fado, este fim de semana, em Bali na Indonésia, o estatuto de Património Imaterial da Humanidade, juntando-se aos mais de duzentos bens, onde se inclui o Tango da Argentina e o Flamenco de Espanha.
A partir deste momento, o fado é reconhecido como um Património de toda a Humanidade, um valor inestimável no presente e uma herança cultural importante para as gerações futuras.

domingo, 16 de outubro de 2011

Rádio Televisão Portuguesa

Estou indignado e fiquei ofendido com o que li na imprensa de hoje. 
A Rádio Televisão Portuguesa, uma empresa praticamente falida, e que vive à custa dos contribuintes, dá um prejuízo diário de 1.000.000 € (um milhão de euros de prejuízo por dia!), o que implica um custo mensal por habitante de 3 euros.
Apesar da cantilena do costume, a RTP não dá aos portugueses melhor serviço público - a meu ver até dá pior - do que as estações da concorrência, SIC e TVI, e  para vê-las não temos que as pagar!
Não entendo porque ainda não se privatizou este autêntico sorvedouro de dinheiro. Neste período de austeridade faz todo o sentido privatizar a RTP, porque equivaleria a uma redução do défice de 360.000.000 de euros, que deixariam de sair dos nossos bolsos.
Sou um consumidor moderado de televisão, mas quando pretendo ver algum programa que me interessa, quase sempre tenho que recorrer às televisões privadas, porque da visada estamos conversados: futebol e concursos a torto e a direito e informação manipulada.
Não entendo a opinião daqueles que afirmam que uma nova empresa privada no mercado da rádio e da televisão traria consequências muito difíceis, uma vez que o mercado publicitário não é infinito.
Se a RTP não tem mercado, que faça por o ter, como fazem as outras, porque eu não quero pagar nem um tostão para a sustentar.
Li na imprensa de hoje que esta televisão, mesmo com as receitas de publicidade, tem um passivo de 530.000.000 euros. Não obstante paga a alguns (muitos?) dos seus funcionários ordenados de sonho e avenças de luxo a figuras públicas e a políticos para fazerem comentários políticos. Mordomias imorais que saem do erário público, quando uma elevada percentagem da população portuguesa está com sérias dificuldades de sobrevivência. 

sábado, 10 de setembro de 2011

Silva Pereira

Lamento o desaparecimento do Senhor Manuel Carvalho da Silva Pereira, natural de Beiriz, cuja  personalidade é reconhecida pela sua dedicação ao associativismo cívico na Póvoa de Varzim.
Foi, durante largos anos, timoneiro de diversas instituições e associações da sua terra, como o Clube Naval Povoense, o Varzim Sport Clube e a Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim.
Como Provedor da Santa Casa da Misericórdia transmitiu-me afavelmente, há cerca de 6 anos atrás, importantes conhecimentos sobre o funcionamento da Instituição de Solidariedade Social, benemeritamente vocacionada para acolher e dar resposta aos problemas sociais dos idosos carenciados.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Privatização da TAP

A TAP voltou a registar perdas na primeira metade do ano de 2011, acumulando em seis meses prejuízos de 137 milhões de euros, mais 58 milhões de euros do que em igual período do ano passado.
A privatização da TAP já devia ter acontecido há mais de 20 anos.
Sr. Primeiro-ministro, privatize-a o mais rápidamente possível, para não termos de continuar a pagar, com o dinheiro dos nossos impostos, os devaneios esquizotímicos desta empresa.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Monteiro de Barros

"Não há Justiça em Portugal". Esta é a conclusão de Monteiro de Barros proferida ao Diário Económico. O empresário sublinha que "não havendo um sistema judicial minimamente eficaz" se torna impossível recuperar da actual crise em que o país se encontra e atrair capital estrangeiro.
À pergunta sobre o que falta a Portugal e aos governantes para recuperarmos desta crise?, disse: "Cortar a direito. É por isso que tenho alguma esperança neste Governo. Foram buscar, para as pastas principais, pessoas de competência técnica mas que não têm - os dois passaram muito tempo no estrangeiro - aquilo a que chamaria compromissos ou amizades políticas. Não estão dentro do sistema. Não devem nada a ninguém. Este Governo poderá cortar mais a direito. O grande problema, que está na chave de tudo, é o facto do sistema judicial português não existir. Não há Justiça em Portugal. E, não havendo um sistema judicial minimamente eficaz, não se pode governar em democracia. A situação da Justiça em Portugal é um desastre. É calamitoso."

domingo, 17 de julho de 2011

Nuno M. Rocha é o novo pároco de Argivai

O arcebispo primaz de Braga, anunciou hoje o Movimento Eclesiástico. D. Jorge Ortiga, em comunicado enviado à comunicação social, deu conta que esta 'reorganização territorial da arquidiocese tem concentrado muitas energias'. Segundo o prelado, 'não é fácil harmonizar os reais interesses das paróquias e dos sacerdotes com as possibilidades de que dispomos'. 'Diante de nós temos um desafio que deve comprometer sacerdotes e leigos: tomar consciência de um novo modo de ser Igreja para crescermos na comunhão corresponsável. Uma aposta necessária na formação sólida capaz de garantir a variedade ministerial na transmissão, celebração e vivência da fé cristã. Isto não é tarefa de alguns ou sempre dos mesmos. É uma exigência da nossa condição baptismal. Todos devemos sentir a alegria de viver uma pastoral que necessariamente está a exigir mudanças de atitude em todos nós', escreve o arcebispo.
D. Jorge Ortiga aproveitou o momento para lançar alguns apelos, não só aos sacerdotes, mas também aos leigos. 'Aos sacerdotes pede-se que se concentrem no essencial e específico do seu ministério, criando e preparando espaços de corresponsabilidade laical em ordem a uma confiança plena. Aos leigos pede-se que sintam a Igreja como espaço de comunhão e de participação ministerial sem qualquer espírito de protagonismo. Ser cristão passa por uma coerência de vida com o Evangelho e de compromisso familiar com as vocações na Igreja. Não podemos continuar a exigir multiplicações de eucaristias. As comunidades devem estar disponíveis para sacrifícios onde a alteração de horários e lugares de culto assim o exigirem', disse.
Neste sentido e perante as necessidades das comunidades, o arcebispo primaz de Braga fez várias  nomeações dentre as quais se destaca a do Padre Nuno Matos Rocha, nomeado pároco de S. Miguel de Argivai, arciprestado de V. Conde/P. Varzim, em acumulação com N. Sra. da Lapa, do mesmo arciprestado.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Pensamento alemão

"Portugueses e gregos vivem à custa dos alemães". A frase é de Hans-Werner Sinn, presidente do instituto Ifo,  o maior instituto económico da Alemanha, com sede em Munique, em declarações ao jornal Bild, lido por 12 milhões de pessoas na Alemanha. 
A maioria dos alemães entende que ajudar os países em risco de colapso devido à crise da divida é deitar dinheiro ao lixo.
Ulrike Guerot, membro do Conselho Europeu, diz que "os alemães estão a ficar sem paciência e as suas relações com a Europa já entraram numa era pós-romântica".
É que a maioria dos cidadãos alemães considera que Berlim nunca deveria ter esbanjado o dinheiro dos contribuintes em países que não cumpriram as regras orçamentais da União Europeia.
Segundo uma recente sondagem, citada pela Reuters, o número de alemães que acredita no sucesso da moeda única europeia tem vindo a diminuir. É que se em 2008 - antes da crise de dívida - 50% dos alemães tinham pouca confiança no euro, actualmente, o número ronda os três quartos.
De acordo com os mesmos dados, dois terços dos alemães opõem-se a ajudar a Grécia ou consideram que não valerá mesmo a pena.
O economista Hans-Werner Sinn, presidente do instituto Ifo, que compila os indicadores económicos mais importantes da Alemanha, deixou o alerta no jornal Bild: "a ajuda à Grécia e a Portugal está muito acima das possibilidades dos alemães (...) e os reformados vão ser as primeiras vítimas destes resgates", sublinhou.
O mesmo responsável acrescentou uma declaração não menos polémica: "os portugueses e os gregos vivem à custa dos alemães".
O jornal alemão, que é lido por 12 milhões de pessoas, sobe o tom das criticas para escrever manchetes como "nós pagamos e ainda somos insultados", depois de em Atenas, os manifestantes utilizarem bandeiras nazis para protestar contra os condicionamentos rígidos de Merkel à ajuda à Grécia.
O ministro dos Negócios estrangeiros da Alemanha, Werner Hoyer, adianta que perante as actuais circunstâncias, "já há muitas pessoas a considerar positivo voltar ao velho marco".  

terça-feira, 12 de julho de 2011

Porto rompeu com a Fitch em 2010

O presidente da Câmara do Porto explicou segunda-feira, à noite, na Assembleia Municipal, que o cancelamento do contrato da autarquia com a agência de notação financeira Fitch estava consumado desde junho de 2010.
“Não mudei assim tão de repente de opinião”, disse Rui Rio, quando confrontado pela CDU sobre as suas alegadas alterações de posição a respeito das agências de notação financeira, em geral, e do fim do contrato da autarquia com a Fitch, em particular.
Rio revelou ainda que o contrato com a agência custava à Câmara cerca de 20 mil euros. “Mas quando tentaram renovar já faziam um desconto”, acrescentou, em tom irónico.
Para Rui Rio, as agências de ‘rating’ estão a enveredar por análises “mais ou menos a olho, no interesse dos que no mercado compram e vendem dívida pública”, alterando frequentemente perspetivas de longo prazo, sem razões objetivas para o fazerem.
Referindo-se às medidas impostas a Portugal pela troica, o autarca do Porto manifestou concordância genérica com “praticamente todas”.
“O que discordo é que se procure tratar igual o que é diferente”, observou.

domingo, 19 de junho de 2011

Afonso Oliveira

Afonso Oliveira, vereador da autarquia da Póvoa de Varzim, integrou as listas sociais-democratas no distrito do Porto, lista que foi encabeçada por Aguiar Branco às eleições de 5 de Junho. O actual vereador da autarquia vai pedir a renúncia ao mandato para assumir o lugar de deputado na Assembleia da República.
Com um percurso de vários anos de actividade partidária, Afonso Oliveira, natural de Argivai, iniciou cedo a sua actividade politica, sendo mais tarde membro da Assembleia Municipal.
Desempenha o cargo de vereador desde o ano de 2005, com responsabilidade nas áreas das finanças e do desenvolvimento local.
Ao amigo e conterrâneo Afonso Oliveira desejo as maiores felicidades no desempenho da sua futura actividade parlamentar, na certeza de que fará o melhor, tendo como objectivo a defesa do superior interesse público, tal como o fez no município poveiro.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Senhor dos Milagres

O Agrupamento Vertical de Escolas Cego do Maio irá realizar, no dia 2 de Junho (Quinta-feira da Ascensão), uma recriação da romaria do Senhor dos Milagres, na freguesia de Argivai.
Esta actividade pretende retratar uma faceta da história local e da comunidade poveira de meados do século XX. Nessa altura, a Quinta-feira da Ascensão, também conhecida pela Quinta-feira da espiga, era feriado nacional e, como tal, o poveiro, profundamente religioso, aproveitava para cumprir promessas (vela d’altura, ex-voto, mealheiro…). Deslocavam-se com a família a pé até à igreja do Senhor dos Milagres onde rezavam, assistiam à missa e à “batalha das flores” que podia acontecer durante o final de cada mistério do terço ou no final da Eucaristia. Após o cumprimento da promessa religiosa, seguia-se a festa profana, partilha do merendeiro, jogos, danças e cantares.
Alunos e professores irão, agora, reviver esta tradição que marca o fim das Solenidades Pascais no concelho.

Portal Municipal da Póvoa de Varzim

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Enfim, Portugal é isto!

Sou um ouvinte atento das ideias que consubstancia a intervenção cívica do Dr. Marinho Pinto, por ser extremamente pertinente, conciso e racional na defesa e divulgação das mesmas, porque critica determinados abusos corporativos e injustiças que destroem a coesão social e económica do país, inclusive quando estão em causa os seus próprios interesses corporativos, felizmente, ele não aplica o apregoado ditado popular, "Bem prega Frei Tomás, faz o que ele diz, não faças o que ele faz".
Assim sendo, não me deixou indiferente o artigo que escreveu no JN sobre a corrupção em Portugal - tema constantemente debatido por dezenas de individualidades da nossa praça -, pelo diagnóstico conciso e pela exposição de casos concretos que se passaram e, infelizmente, vão continuar a passar impunemente no nosso país.
"A corrupção constitui hoje a principal causa da degenerescência da democracia portuguesa e é um dos mais sérios entraves ao nosso desenvolvimento. Na sua dimensão mais nociva, ela traduz-se no facto de os agentes públicos (funcionários, magistrados e titulares de órgãos políticos) praticarem actos contrários aos seus deveres funcionais em troca de subornos, que tanto podem ser materializados em dinheiro (comissões), como em empregos ou outras vantagens. Ela ocorre sobretudo na adjudicação de obras públicas, em licenciamentos ou concessões e na aquisição de bens ou serviços por parte do estado, incluindo empresas públicas e administração local.
A sua danosidade evidencia-se, desde logo, na circunstância de as melhores decisões, em termos de interesse público, serem preteridas em favor das que mais vantagens proporcionam ao decisor ou a terceiros: familiares, partidos políticos, clubes de futebol, etc. A corrupção distorce também as regras do mercado, fazendo com que as empresas que mais prosperam já não sejam as melhores, isto é, as que são bem geridas e que apresentam produtos ou serviços com mais qualidade, mas sim aquelas que proporcionam (mais) vantagens aos decisores públicos. A situação chegou a tal ponto que Daniel Kaufmann, um alto dirigente do Banco Mundial, afirmava em 2005 que Portugal podia estar ao nível do desenvolvimento da Finlândia se a corrupção fosse combatida com mais eficácia.
Mas, a pior consequência da corrupção é, indubitavelmente, a anomia da sociedade perante os sinais que a evidenciam, como se ela, apesar da sua perversidade, fosse uma inevitabilidade. É essa espécie de encolher de ombros colectivo que permite que ela se expanda ostensivamente. Corruptos e corruptores sentem-se cada vez mais impunes, pois sabem que não serão sancionados, nem através do voto democrático.
Pessoas houve que fizeram fortunas no exercício das mais altas funções do Estado, incluindo os funções de governo, durante anos, à vista de todos, sem que ninguém se incomodasse com isso e sem a mais leve sanção moral ou política.
Nenhuma obra pública em Portugal é paga pelo preço por que foi adjudicada. O seu custo final é sempre superior ao preço contratualizado, chegando a ultrapassá-lo em, duas, três, quatro ou mais vezes, sem que ninguém seja responsabilizado por isso.
O país está na ruína financeira mas comprou a uma empresa da Alemanha dois submarinos por mil milhões de euros. As autoridades alemãs processaram o consórcio vendedor porque descobriram que ele pagou dezenas de milhões de euros em subornos para ser preferido pelo comprador. Porém, em Portugal todos (políticos, polícias, magistrados e jornalistas) assobiam para o lado e ninguém quer saber quem recebeu esse dinheiro. O Estado português pagou trinta milhões de euros a mais, mas ainda ninguém deu uma explicação para isso nem se sabe aonde foi parar esse dinheiro.
Em Coimbra, um prédio de uma empresa pública é vendido às 10 horas da manhã por cerca de 15 milhões de euros e às 3 da tarde é revendido por cerca de 20 milhões. A empresa que intermediou o negócio e abiscoitou esse lucro tinha como consultores remunerados o presidente da Comissão Política Concelhia do PS e o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD. Nenhum deles foi importunado nem as direcções nacionais dos seus partidos se interessaram pelo assunto.
Um governo em gestão autorizou, por despacho de três ministros, em vésperas de ser substituído, um empreendimento urbanístico numa zona ecológica. Nesse mesmo dia foram arrancados cerca de mil sobreiros que é uma árvore protegida. Alguns dias depois, o partido a que pertenciam dois dos ministros que assinaram o despacho (por sinal o mesmo do ministro da Defesa que comprara os submarinos), recebeu um milhão de euros em dinheiro vivo, depositado na sua conta com nomes falsos, em tranches de 10.000 euros (que é a quantia máxima que a lei permite depositar sem necessidade de justificar a origem). O escândalo foi tal que o Ministério Público abriu um processo e constituiu arguidos esses ministros, mas sem consequências. Alguns deles até foram «desarguidos» antes de concluído o inquérito. Só faltou pedir-lhes desculpas pelo incómodo. Nunca ninguém quis apurar, sequer, a(s) identidade(s) de quem fez tão generosa doação.
Mesmo alguns dirigentes políticos que, em dado momento, mais ergueram a voz contra a corrupção, aparentando querer combatê-la realmente, acabaram eles próprios «subornados» com a oferta de bons empregos e... Obviamente, desapareceram.
Enfim, Portugal é isto!"

sábado, 21 de maio de 2011

União Desportiva e Cultural de Argivai

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

CONVOCATÓRIA
Nos termos estatutários e regulamentares convocam-se todos os Senhores associados desta coletividade a participar na Assembleia Geral Extraordinária a realizar no dia 11 de Julho de 2011, pelas 21 horas e 30 minutos, na sala da Assembleia de Freguesia de Argivai, sita no Largo do Padrão, nº 369, para a eleição dos sócios para os cargos dos Orgãos Sociais da União Desportiva e Cultural de Argivai para o biénio 2011/2013.


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Prejuízos da CP

Segundo afirmou José Gomes Ferreira na SIC, a CP teve um prejuízo de 200 milhões de euros e tem um passivo acumulado de mais de 3.000 milhões de euros, que terão de ser pagos pelos contribuintes.
A "total independência" da CP face ao Estado está inscrita no memorando de entendimento entre o Governo e a 'troika'.
O documento atrás referido prevê um conjunto de medidas para os transportes, nomeadamente a apresentação de um plano estratégico para o sector durante o terceiro trimestre deste ano.
No sector ferroviário, que se encontra em falência técnica, o memorando de entendimento salienta a necessidade de "assegurar a total independência da operadora ferroviária CP do Estado", o que pode significar que esta operação passe pela privatização total.
No âmbito das privatizações, é referida expressamente no memorando a privatização da CP Carga e de algumas linhas suburbanas da CP, quando o desejável seria a privatização de todas.
No memorando prevê-se "revisão do sistema tarifário" do transporte ferroviário, para introduzir um mecanismo de gestão da rentabilidade dos bilhetes, que prevê, em particular, o aumento dos preços.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Concorrência nas telecomunicações

O acordo com o FMI impõe aumento da concorrência nas telecomunicações e, relativamente ao serviço universal, o Governo terá de assegurar que o contrato com o incumbente não é discriminatório: sendo necessário renegociar o contrato de concessão tendo em conta a prestação do serviço universal e lançar novo concurso para a designação dos prestadores de serviços.
Será ainda necessário promover mais concorrência nas telecomunicações fixas, aliviando as restrições de mobilidade aos consumidores através da redução de custos quando decidem mudar de fornecedor. Para o primeiro trimestre de 2012 está prevista a revisão e redução das barreiras de entrada no mercado fixo.
A ‘troika' quer facilitar a entrada de ‘players' no mercado das telecomunicações com as novas frequências que serão disponibilizadas através do leilão de espectro da quarta geração móvel, ou LTE, previsto para Junho, direccionados sobretudo para a banda larga móvel. Os técnicos prevêem ainda que as tarifas de terminação móvel continuem a descer no terceiro trimestre.
A partir do terceiro trimestre o serviço universal postal vai começar a pagar IVA, segundo a proposta da ‘troika'. Os técnicos querem também a implementação efectiva da liberalização, prevendo que o regulador seja responsável pela monitorização dos preços e custos.
As medidas relacionadas com o sector das telecomunicações serão para implementar, na sua maioria, já no terceiro trimestre deste ano, reza no memorando que o Diário Económico teve acesso.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

FMI quer remédios mais baratos

A ‘troika' quer uma descida de 6% no preço dos medicamentos, uma medida que reduzirá as despesa do Estado com saúde.
Esta descida dos preços será feita à custa da redução do lucro das farmácias. É que uma descida da margem dos actuais 20% para 14%, levará a uma diminuição de 6% no preço de venda ao público dos remédios. E como as comparticipações do Estado são calculadas sobre o preço de venda ao público, o Estado poderá encaixar vários milhões de euros, sem sobrecarregar o orçamento das famílias. Mas para que seja cumprido este objectivo é preciso que o Governo altere administrativamente o preço dos medicamentos.
A medida contraria uma das recentes resoluções do Governo que, em Março do ano passado, aprovou o regresso da margem de lucro das farmácias aos 20%. As margens de lucro tinham sido reduzidas em 2005, no tempo do ex-ministro da Saúde, Correia de Campos, para 18,25%. A indústria farmacêutica criticou duramente a medida, uma vez que na altura deu-se o efeito inverso: para que os medicamentos chegassem ao consumidor ao mesmo preço, foram os laboratórios que acomodaram o aumento do lucro das farmácias. Agora, a intenção da ‘troika' não poupará as farmácias, aplicando à indústria medidas mais leves, segundo apurou o Diário Económico.

domingo, 17 de abril de 2011

União Desportiva e Cultural de Argivai

ASSEMBLEIA GERAL
 
CONVOCATÓRIA
 
Nos termos estatutários e regulamentares convocam-se todos os Senhores associados desta coletividade a participar na Assembleia Geral de Sócios a reunir no dia 15 de Maio de 2011, pelas 9 horas e 30 minutos, no Bar do campo de futebol da U D C de Argivai, para apreciar e deliberar sobre o Plano de Atividades e o Orçamento para o ano de 2011, apreciar e votar Relatórios e Contas de 2010 e anteriores e discutir outros assuntos de interesse para a União Desportiva e Cultural de Argivai.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Jacques Brel

video
Jacques Brel foi um génio da música ligeira, tendo deixado o mundo mais triste e menos romântico depois da sua partida.
"Ne me quitte pas" é uma das mais belas canções de amor, como um grito definitivo de quem julga ser impossivel viver sem o amor que é a razão da sua vida. Foi escrita no decorrer da sua separação com Suzanne Gabriello, embora o autor tenha dito que a canção não é sobre o amor, mas sobre a cobardia dos homens.

domingo, 3 de abril de 2011

Futebol Clube do Porto

O Porto ganhou ao Benfica no Estádio da Luz por 2 a 1 e chegou ao 25.º título de campeão nacional de forma totalmente merecida. Parabéns aos vencedores e honra aos vencidos.

segunda-feira, 21 de março de 2011

1058º Aniversário de Argivai

A freguesia de Argivai irá celebrar o seu 1058º Aniversário com um programa de actividades entre os dias 25 e 27 de Março.
Na sexta-feira, às 14h30, no Largo do Padrão, terá lugar uma apresentação artística pelos alunos da Escola Primária da Pedreira, e às 21h30, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, acontece a Sessão Solene de Aniversário, que contará com a participação de José Flores Gomes (Arqueólogo Municipal) e Deolinda Carneio (Directora do Museu Municipal). Às 22h30, será inaugurada uma Exposição de Peças Antigas em Cerâmica que estará patente na Junta de Freguesia.
Durante o fim-de-semana, dias 26 e 27, irá decorrer uma Feira das Associações de Argivai, no Largo do Padrão, sendo que a abertura da Feira será às 14h30 de sábado e a partir das 15h00 de domingo, haverá animação artística.
As iniciativas comemorativas do 1058º aniversário de Argivai são organizadas pela Junta de Freguesia de Argivai e contam com a colaboração das seguintes associações: UDC Argivai, Argevadi e Rancho das Carvalheiras.

Portal Municipal da Póvoa de Varzim

sábado, 12 de março de 2011

Gerações à Rasca

Hoje aconteceu um impressionante sobressalto cívico com a participação de três centenas de milhar de pessoas concentradas pelas várias cidades do país. Só na cidade de Lisboa concentraram-se aproximadamente duzentas mil pessoas, num sinal de protesto contra as assimetrias reinantes neste jardim à beira mar plantado. Esta manifestação foi a maior mobilização realizada no país à margem dos partidos e sindicatos, o que denota de forma clara que os portugueses estão a construir uma sociedade civil forte.
O que deveria ser o dia da manifestação da geração à rasca, transformou-se no dia da manifestação das gerações à rasca, porque os problemas sociais são transversais a várias gerações.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

TAP Air Portugal

A Parpública, Sociedade Gestora de Participações Sociais de capitais exclusivamente públicos, divulgou o Relatório de Gestão e Demonstrações Financeiras referente ao 1º Semestre de 2010 das empresas que tutela, donde se verifica que o Grupo TAP apresentou prejuízos de 79 milhões €, mais 16,7 milhões € do que no período homólogo.
No que respeita ao transporte aéreo o prejuízo gerado foi superior a 18 milhões €, apesar da evolução positiva traduzida pelo aumento do tráfego de passageiros, mais 5,7% do que em 2009, sobretudo nos voos para o Brasil, mais 33,5%, e para África, mais 12,3%.
Na manutenção, há a registar um prejuízo de aproximadamente 19 milhões €, gerado na operação no Brasil, cujo prejuízo permanece ao nível do ano anterior na ordem dos 28 milhões €.
Também a actividade do handling se mantém deficitária, tendo gerado prejuízos de cerca de 12 milhões €. A estes prejuízos directamente relacionados com a actividade operacional acresce ainda o impacto do custo do financiamento que se traduziu num resultado financeiro negativo de 21 milhões €, valor equivalente ao verificado no período homólogo.
Apesar destes prejuízos, pagos pelos contribuintes, a TAP não quer participar no plano de austeridade, ao nível da massa salarial, previsto no orçamento de estado de 2011, colocando-se à margem dos sacrifícios dos restantes portugueses.
A TAP não serve os interesses estratégicos de Portugal, pois os seus voos são mais caros que os da concorrência. Para o Brasil a Ibéria é mais barata, para os EUA a Lufthansa e a Air France são mais baratas e dentro da Europa a Ryanair e Easy Jet são muito mais baratas.
Por estes motivos, a privatização da TAP é absolutamente necessária e urgente para concorrer no mercado com as suas congéneres através de uma gestão racionalizada dos custos de exploração, garantindo desta forma a sua sobrevivência, o que é fundamental para Portugal.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Vida Activa com Desporto

A iniciativa teve início em 2005, apenas com a adesão de 29 pessoas. Hoje, volvidos cinco anos, são mais de cinco centenas os idosos que usufruem, todas as semanas, de aulas de natação, ginástica e musculação nas Piscinas e no Pavilhão Municipal. São oito as associações que aceitaram o desafio e que apostam no Desporto, tal como a autarquia, para uma vida saudável e plena. A Beneficente, a Associação de Reformados Poveiros, o Centro Social e Paroquial de Terroso, o Centro Social Bonitos de Amorim, o Centro Social e Paroquial de Aver-o-Mar, o Centro Social de Bem Estar de S. Pedro de Rates, Argevadi e Laundos AKRIBEIA encaminham, anualmente, os seus utentes para as aulas na Varzim Lazer. Mas, não só os utentes das instituições podem beneficiar deste projecto. Qualquer pessoa, desde que reformada e com mais de 65 anos pode participar. As inscrições permanecem abertas ao longo do ano e são totalmente gratuitas.
Quem já teve a oportunidade de assistir a uma destas aulas pode confirmar o entusiasmo com que cada participante pratica cada uma das modalidades, sendo notório o empenho em todos os exercícios. Reconhecem a importância deste Projecto no que diz respeito à sua saúde física e mental. Afinal, a expressão “corpo são em mente sã” toma forma nesta iniciativa da Câmara Municipal. A própria autarquia tem registado essa satisfação e o vereador do Desporto, Aires Pereira, reafirma que “a con­siderável participação vem ao encontro do esforço que tem sido feito em prol destas pessoas e das instituições que diariamente as tratam. O entusiasmo tem sido crescente e por isso este é um pro­grama que vai continuar”.
Até Junho de 2011, os atletas vão ter a oportunidade de conviver também em actividades lúdicas. A Festa de Natal”, a Semana Avós e Netos e a Caminhada Sénior são as iniciativas paralelas ao projecto.

Portal Municipal da Póvoa de Varzim

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Vir o Fundo ou ir ao Fundo

"Quem não cumpre as suas responsabilidades orçamentais deveria ser impedido de ser eleito, nem que fosse para membro de assembleia municipal", defendeu ontem Silva Lopes, durante o colóquio "Portugal 2011: Vir o Fundo ou ir ao Fundo?", realizado em Lisboa.
Silva Lopes diz que o Tribunal de Contas deveria ter autoridade para aplicar "penalizações de natureza efectiva" aos políticos e responsáveis que não façam uma boa gestão das finanças públicas.
Silva Lopes disse ainda que como os agentes e políticos não lhes cortam a autonomia, a situação só pode ser resolvida com uma "intervenção externa".

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Preços dos combustíveis nas bombas

Segundo noticia o Jornal de Notícias de hoje, a Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis tem dúvidas sobre os preços dos combustíveis nas bombas. Eu diria que essas dúvidas são extensivas aos consumidores em geral, vítimas desta situação insustentável, e às associações que os representam, que não compreendem esta escalada desenfreada dos preços dos combustíveis.
A Associação tem "dúvidas" sobre a forma como os preços nas bombas acompanham as oscilações do mercado internacional, considerando que desceram menos em Portugal do que no resto da Europa, "a Autoridade da Concorrência diz-nos que há livre concorrência e que os preços acompanham as oscilações do mercado internacional, mas temos dúvidas porque é que na Europa os combustíveis desceram muito mais do que em Portugal e subiram menos do que em Portugal. É a dúvida que temos. A bota não bate com a perdigota na maior parte das vezes", disse à Lusa o vice-presidente da associação, António Amaral.
"Os custos que nos são apresentados em termos práticos não são os que constatamos", acrescentou o mesmo dirigente.
Uma análise feita pela Lusa concluiu que preços da gasolina sem chumbo 95 subiram em média todas as semanas desde Setembro à excepção de quatro vezes, apesar de se terem registado sete quedas de preço deste produto refinado nos mercados internacionais.
Os dados Direcção Geral de Geologia e Energia, que lista os preços deste combustível no continente, indicam que a 01 de Setembro cada litro de gasolina sem chumbo 95 custava em média 1,357 euros. Desde então, a DGGE registou 14 subidas de preços à segunda-feira - o dia de referência - custando agora cada litro de gasolina 95 em média 1,48 euros (quase 13 cêntimos mais), desceu três vezes e uma vez manteve-se inalterada.
As petrolíferas referem que estes preços na bomba acompanham a média semanal de preços dos produtos refinados nos mercados internacionais.
No entanto, de acordo com a agência Bloomberg, que lista estes preços diariamente, a média semanal de preços da tonelada métrica de gasolina 95 nos mercados internacionais subiu 10 vezes e desceu sete. Ou seja, desceu menos vezes em Portugal do que nos mercados internacionais.
No gasóleo, os números indicam uma tendência semelhante: o preço médio na bomba em Portugal subiu 13 vezes desde início de Setembro, desceu quatro e manteve-se inalterado uma vez. Já nos mercados internacionais a tonelada cúbica de gasóleo subiu 11 vezes na média semanal e desceu seis.